Translate

Pesquisar neste blog

Dicas para pensar o ano que passou e planejar o ano novo!



Por Solange Pereira Pinto

Começa o ano e o velho ritual de elaborar metas atinge uma multidão de gente. Com papel ou computador nas mãos iniciamos as clássicas listas (ou até mesmo tabelas, que eu adoro)! Nelas colocamos desejos profissionais, familiares, individuais, afetivos etc. Sugestões não faltam por ai, palpites e até "receitas" de como fazer para planejar o "ano que vai nascer" nos chegam por e-mail, reportagens, blogs, sites e redes sociais.

Bom mesmo é fuçar daqui e dali, fazer um mix e criar o próprio jeito de começar o ano, e, claro, encontrar uma maneira de facilitar o alcance dos objetivos (de curto, médio e longo prazo). Para tanto, precisamos praticar o eterno exercício do autoconhecimento para saber melhor quem somos, o que nos faz bem, como ficamos felizes ou tristes, o que reduzir, reciclar, reutilizar  e repensar internamente (assim como temos feito com o meio ambiente). Vamos tentar?

Na prática, nesta virada de ano, eu fiz várias tabelas e em dias diferentes fui preenchendo cada uma delas para dar visibilidade aos meus pensamentos, desejos e objetivos de vida (dos simples aos complexos). É uma verdadeira imersão e vale à pena! 

A seguir ilustro com algumas simulações para explicar melhor o processo.

Uma faxina mental  é a primeira dica, porque sem autoconfiança não conseguimos nem levantar da cama, não é mesmo? Que tal fazer uma revisão nos pensamentos? Vamos deixar para trás aqueles fantasmas, as idéias negativas, o pessimismo e o "excesso de realidade que só existe na cuca"? Então a primeira listinha pode ser: "Quais são as 'minhocas' que cultivo e me colocam sempre para baixo?" Essa terá grande utilidade para levar à terapia ou mesmo para oportunamente encontrar criativos "remédios" para cada pensamento maligno. 


Em seguida, descole um tempinho para lembrar o que lhe dá prazer e o que lhe deixa com raiva, tenso, mal humorado. Listando “os alertas” você terá uma ótima tabelinha para usar nas emergências quando estiver entediado ou irritado, pois nada melhor do que fazer algo que nós gostamos para tirar o foco das mazelas daquele dia que começou torto. Essa dica ajuda a não desistir e nos mostra que podemos superar e criar momentos, e mais: que somos humanos e únicos. Pelo autoconhecimento podemos reverter muitas situações, experimente!

Agora que você já começou a fazer um mergulho para dentro de si mesmo e deu uma remexida nas gavetas da sua alma, chegou  a vez dos “Quatro erres da minha vida” para organizar o que você quer ou precisa modificar nas várias áreas da sua vida. Uma tabela dividida por temas pode ajudar pensar. O importante é listar tudo sem medo e honestamente para que aos poucos se vá cumprindo cada item.


Depois de tudo listado é hora da dica “aos poucos e sempre”. Pegue cada objetivo e estabeleça pequenas metas e prazos para cumpri-los, pensando os passos que devem ser dados. Por exemplo, quando uma pessoa muito obesa quer emagrecer, um dos métodos mais indicados por nutricionistas e médicos experientes é agir para eliminar aos poucos o sobrepeso, pois uma coisa é eliminar 50 quilos e outra é perder dois quilos neste mês cortando aquele litro de refrigerante do almoço diário. Deu para entender? Mudar tudo de uma vez é desanimador, mas mudar uma coisinha por vez... é bem mais fácil!  Então, vamos a mais uma tabelinha, hehehe. Pegarei o objetivo “reduzir livros e enfeites de casa” que inseri na tabela acima para mostrar como organizar a estratégia.
Claro que nem todos os objetivos precisam ser desmembrados dessa maneira. Porém, para àqueles que consideramos mais difíceis, resistentes, é importante estabelecer metas e prazos. Mais do que isso, cumprir! Por isso, não devemos estabelecer metas grandiosas demais e nem prazos indefinidos. A sensação de conseguir alcançar pequenos passos é tão boa, que nos estimula a dar novos passos rumo ao objetivo maior. Outro ganho é olhar para dentro de si, o mais valioso talvez.

Dicas exercitadas? Agora é só sonhar! Quer fazer aquela viagem de férias para o Oriente em outubro? Quer mudar de emprego daqui anos? Trace o passo a passo e vá em frente, pois de devagar se vai ao longe, diz o ditado! E que venha 2012! Depois venha aqui comentar se as dicas lhe ajudaram, tá bom? Boa virada! 

Um comentário:

Renata disse...

Adorei as dicas!

Postagens mais acessadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Oficina de dobraduras